Portal do Servidor Público - BahiaSecretaria da Fazenda do Estado da BahiaFENAFISCO - A comunidade eletrônica do Fisco  
   Faça do SINDSEFAZ a sua home page   


Boletins Eletrônicos
Arquivo de Fotos
Arquivo de Vídeos
Filie-se ao sindicato
Notícias

Vermelho - 11/06/2014
Militância sindical do PCdoB discute conjuntura política

“A principal tarefa do ano para nós: eleger a presidenta Dilma [Rousseff, do PT]. Todas as outras tarefas estão ligadas a essa questão central”, afirmou o secretário nacional Sindical do PCdoB, Nivaldo Santana, na abertura do Encontro Estadual da Militância Sindical do Partido na Bahia. A atividade aconteceu nesta terça-feira (10/6), no Sindicato dos Comerciários, em Salvador, e contou com a participação de comunistas que atuam nas mais diferentes categorias, no estado.

Segundo Nivaldo, a eleição desse ano, em outubro, deve ser a mais complexa e mais difícil, desde a vitória do ex-presidente Lula, em 2003, e, por conta disso, é fundamental a participação dos trabalhadores no processo eleitoral. “Senão, vamos ter um retrocesso, com a volta da agenda neoliberal, com privatizações e arrocho salarial, por exemplo”.

O secretário nacional também condenou uma tese, trazida por uma minoria do movimento sindical, sobre a existência de uma distância entre a presidenta Dilma e a pauta dos trabalhadores – que inclui, entre outras coisas, redução da jornada de trabalho para 40 horas, manutenção da política de valorização do salário e fim do Fator Previdenciário. Para ele, isso não corresponde com a realidade e é “perigosa” a tentativa de comparação com Lula.

“Dizer que Lula discutia a nossa pauta e Dilma não, não é verdadeiro. Temos aí um governo democrático, que manteve os debates iniciados por Lula. Temos a garantia da valorização do salário mínimo, por exemplo. Nas campanhas salariais, a maioria registra ganho real”, defendeu Nivaldo Santana.

O dirigente nacional informou, ainda, sobre a existência de um movimento que pretende criar uma plenária de apoio dos trabalhadores à candidatura de Dilma, com data e local ainda indefinidos. O ato deve acontecer independente da unidade entre as centrais sindicais, considerando a dificuldade em unificar as opiniões e os interesses – a Força Sindical, de Paulinho da Força, apoia Aécio Neves (PMDB), por exemplo.


Eleições estaduais

Além da participação eleitoral no cenário nacional, Santana defendeu que os trabalhadores precisam, também, garantir as eleições de governadores e senadores progressistas, e de deputados estaduais e federais do PCdoB. Esse movimento, segundo ele, vai fortalecer a quarta vitória do povo nas urnas.

Também presente no encontro, a secretária estadual de Organização do Partido, Daniele Costal, reforçou a importância de se inserir na luta eleitoral em nível estadual que, segundo ela, também será difícil. “Nós também vamos viver essa polarização e precisamos eleger Rui Costa [PT] para impedir que Paulo Souto [DEM] e o carlismo voltem”.

O secretário estadual Sindical, Aurino Pedreira, que também preside a seção baiana da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-BA), considerou necessário o fortalecimento, nos parlamentos federal e estadual, da bancada dos trabalhadores. Por isso, orientou que os militantes sindicais se empenhassem na eleição dos candidatos do PCdoB que são comprometidos com a luta.

Aurino também apresentou o planejamento da Secretaria Sindical para 2014 e, dentre as ações previstas, estão o fortalecimento das entidades, dada a crise de representatividade das instituições, e a maior incorporação dos trabalhadores nos cursos de formação realizados pelo PCdoB.

Na mesa do encontro, ainda esteve o subsecretário sindical do Partido, Augusto Vasconcelos, que também preside o Sindicato dos Bancários da Bahia (SBBA); e a secretária municipal Sindical, Marlúcia Paixão.

De Salvador,
Erikson Walla
em 10/06/14

« voltar

Copyright © SindSefaz - 2007
Todos os direitos reservados
R. Maranhão, 211 - Pituba - CEP: 41.830-260 - Salvador/Ba
Telefone: (71) 3617-8577 - Fax: (71) 3240-0129